Bem-vindo, visitante ( Entrar | Registrar )

  Rating ---

471 Páginas V « < 438 439 440 441 442 > » 
entry Apr 29 2007, 07:49 PM
Petrobras estuda possibilidade de emitir títulos em real

* por Reuters

CAMBRIDGE (Reuters) - A Petrobras considera a possibilidade de emitir títulos de longo prazo atrelados ao real, segundo o gerente de relacionamento com investidores da empresa.

"Estamos estudando isto. Seria um título de longo prazo que nos ajudaria a desenvolver a curva de rendimentos brasileira", afirmou Raul Adalberto de Campos à Reuters durante uma conferência em Cambridge no fim de semana.

Ele se recusou a fornecer mais detalhes.

O Tesouro brasileiro já emitiu títulos atrelados ao real com duração de 20 anos.

Analistas esperam que as companhias sigam o exemplo do Tesouro com a venda de títulos em moeda local nos mercados internacionais, aproveitando o interesse dos investidores por fundos de alto rendimento.

O real vem sendo negociado próximo da maior alta em seis anos, aumentando o apelo dos papéis atrelados à moeda.

entry Apr 28 2007, 06:25 PM
Emergentes ditam alterações nas grandes marcas, diz estudo

* por Lusa

Pequim, 27 Abr (Lusa) - Consumidores de mercados emergentes, especialmente Brasil, Rússia, Índia e China, dispõem de mais rendimentos do que nunca, o que faz com que as marcas estejam se ajustando às necessidades da população local.

Essa é uma das conclusões do estudo da consultoria Millward Brown, que apontou o Google como a marca mais valiosa do planeta, seguido por General Electric, Microsoft Coca-cola e China Mobile.

A maior operadora chinesa de telefonia móvel, que vale US$ 41,2 bilhões, é a única não americana na lista das cinco primeiras. As listas elaboradas pela Millward Brown baseiam-se nos dados financeiros disponíveis publicamente assim como em entrevistas a mais de um milhão de consumidores no mercado global.

Segundo as previsões do Fórum Chinês das Telecomunicações Móveis, o mercado de telefonia móvel na China poderá crescer ainda mais, em especial nas pequenas e médias cidades e nas áreas rurais, podendo chegar aos 520 milhões em 2008 e aos 600 milhões em 2010.

A China importou as primeiras infra-estruturas de comunicações móveis em 1987, tendo demorado uma década para atingir 10 milhões de assinantes.

entry Apr 27 2007, 10:44 PM
Petrobras nega que Bolívia tenha oferecido metade do valor por refinarias

* por UOL Economia

O presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, negou hoje que o governo da Bolívia tenha oferecido menos da metade do valor estimado de duas refinarias instaladas no país vizinho.

A agência de notícias France Presse havia informado, na manhã desta sexta-feira, que o governo boliviano queira pagar US$ 70 milhões para assumir o controle das unidades, avaliadas pela Petrobras em US$ 160 milhões.

"Não confirmo esses números que vocês estão falando. As negociações avançam em vários aspectos e apostamos em um bom acordo", afirmou.

O executivo disse, ainda, não acreditar em problemas de abastecimento com a proximidade do dia 1º de maio, quando a nacionalização do gás natural boliviano completará um ano. "A expectativa é de que nada aconteça", comentou o presidente da Petrobras.

Gabrielli participou hoje da cerimônia de assinatura de um contrato pela qual a Petrobras arrendou os ativos da Usina Termelétrica Piratininga, controlada pela Empresa Metropolitana de Água e Energia (Emae) do Estado de São Paulo.

Pelo acordo, a Petrobras vai pagar R$ 45 milhões anuais para utilizar a usina. O contrato é válido por 17 anos, sendo que no 12º ano, a Petrobras terá a opção de comprar a usina.

(Com informações de France Presse Valor Online)

entry Apr 26 2007, 11:18 PM
Sadia quer criar banco para financiar operações da cadeia produtiva

* por Folha Online

A Sadia comunicou ao mercado nesta quinta-feira sua intenção de criar um banco múltiplo ampliar suas atividades e financiar operações envolvidas na cadeia produtiva. A medida depende de aprovação do Banco Central e a companhia informou que tomará as providências para obter a liberação.

A proposta foi aprovada pelo Conselho de Administração da companhia em reunião realizada nesta quinta. O banco terá inteiramente controlado pela empresa.

Segundo o comunicado, "a criação do banco tem por finalidade ampliar as atividades que a companhia desenvolve no mercado financeiro, mediante o aproveitamento das oportunidades de negócios e sinergias existentes na cadeia de valor do grupo Sadia, complementando o modelo empresarial do grupo."

entry Apr 25 2007, 11:46 PM
Governo aumenta de 20% para 35% imposto de importação sobre calçados e vestuário

* por Arnaldo Galvão | Valor Econômico para o Valor Online

BRASÍLIA - O governo decidiu elevar a tarifa de importação de calçados e vestuário, de 20% para 35%, de modo a beneficiar a indústria nacional desses dois setores, prejudicada com a valorização do câmbio e aumento das importações, principalmente de países asiáticos. A decisão foi tomada em reunião da Câmara de Comércio Exterior (Camex).

O secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento (Mdic), Mário Mugnanini, deixou claro que não houve alteração na tarifa para o setor têxtil, que permanece em 20%. A alíquota de 35% é o teto usado no país.

Segundo ele, a importação de vestuário aumentou de 49,69 milhões de quilos ao custo de US$ 258,79 milhões em 2005, para 60,06 milhões de quilos a US$ 396,86 milhões em 2006.

No caso dos calçados, as compras no exterior saíram de 9,7 milhões de quilos a US$ 115,4 milhões em 2005 para 10,93 milhões de quilos com gasto de US$ 140,73 milhões em 2006.

O secretário explicou que a decisão deve entrar em vigor no fim de maio ou início de junho, porque precisa ser comunicada aos parceiros do Mercosul. Mas a decisão do governo já está tomada, portanto, será adotada, disse Mugnanini.

entry Apr 24 2007, 10:36 PM
Embratel registra lucro de R$ 132 mi, com aumento de 3%

* por Folha Online

A Embratel anunciou nesta terça-feira um lucro líquido de R$ 132 milhões no primeiro trimestre --um aumento de 3% em relação ao mesmo período de 2006.

Além disso, a receita líquida da empresa no primeiro trimestre cresceu 3,8%, chegando a R$ 2,11 bilhões no período.

Outro destaque, segundo a Embratel, foi a redução no custo de interconexão como percentual da receita líquida, que caiu para 38,7% no primeiro trimestre de 2007, contra 41,3% no primeiro trimestre de 2006. Além disso, o custo de serviços e produtos vendidos decresceu 2% nos três primeiros meses.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) no primeiro trimestre foi de R$ 535 milhões, um crescimento 12,9% comparado com o quatro trimestre de 2006, de R$ 474 milhões (este valor está calculado excluindo os itens não recorrentes).

A companhia também informou em seu comunicado que os investimentos totais no primeiro trimestre deste ano foram de R$ 218 milhões.

entry Apr 23 2007, 10:44 PM
Carrefour retoma liderança do varejo e indica mais concentração

* po Juliana Siqueira | Reuters

SÃO PAULO (Reuters) - A compra do Atacadão pelo Carrefour anunciada nesta segunda-feira marca a retomada da liderança do varejo no Brasil pelo grupo francês e indica que o apetite de aquisições por parte dos maiores "players" --Carrefour, Pão de Açúcar e Wal-Mart-- só tende a crescer.

Quem poderia ajudar os gigantes do setor a aumentar a vantagem sobre os rivais seriam o quarto e o quinto colocados do ranking do varejo brasileiro, G.Barbosa e Zaffari, com operações concentradas nas regiões Nordeste e Sul, respectivamente. Em jogo está o comando de um mercado com vendas de 112 bilhões de reais no ano passado.

"Vamos ter no Brasil a continuidade do processo de concentração... E os três têm mostrado um apetite muito grande. A disponibilidade de recursos e o crescimento do mercado de consumo no Brasil estão despertando interesse", disse o diretor-geral da Gouvêa de Souza & MD, Marcos Gouvêa.

Ao pagar 1,12 bilhão de dólares pela rede atacadista, o Carrefour recupera o posto de liderança que havia ocupado no Brasil por quase 10 anos e perdido em 2000 para o Pão de Açúcar .

É o mais recente acordo de uma disputa que esquentou em 2004, quando o norte-americano Wal-Mart comprou o Bompreço. No ano seguinte, o grupo francês Casino fez um acordo para dividir o controle do Pão de Açúcar com a família Diniz e o Wal-Mart comprou 140 lojas do conglomerado português Sonae . Também em 2005, o fundo norte-americano Acon arrematou a rede nordestina G.Barbosa.

"(O Pão de Açúcar) deve buscar alguma coisa para não perder a posição, acho que isso vai aquecer o setor", comentou o analista Pedro Galdi, do ABN Amro Real, que não vê grandes mudanças na estratégia da rede varejista dos Diniz.

"O Pão de Açúcar já vinha com uma estratégia de reduzir preços para aumentar a competitividade desde o final do ano passado. Ninguém vai dar tiro no pé", complementou.

Para Gouvêa, da Gouvêa de Souza & MD, quem deve arcar com o custo dessa consolidação é o fornecedor, devido ao aumento do poder de barganha dos grandes grupos varejistas na hora das compras.

EXPANSÃO ORGÂNICA
Com ou sem aquisição, a estratégia de expansão orgânica das principais empresas do setor continua.

O Pão de Açúcar prevê investir 1 bilhão de reais em 2007 e abrir 30 novas lojas. O Wal-Mart vai aplicar 850 milhões de reais e quer inaugurar 28 lojas. Já o Carrefour pretende abrir de 19 a 24 supermercados e hipermercados este ano, com aporte de 600 milhões de reais.

Os grupos também devem continuar aumentando a ênfase em marcas próprias, na busca de presença nacional, nos formatos de lojas e em canais de venda.

"A concorrência em si não deve ter alteração. Já eram 'players' presentes. Não vejo isso como uma ferramenta para aumentar ainda mais a competitividade", afirmou a analista Mônica Araújo, da corretora Ativa, sobre a troca de posições no topo do ranking do varejo no país.

"A gente está vendo um pouco mais forte essa mudança na conjuntura econômica chegando nos supermercados. Esse início de ano já mostra uma tendência de crescimento mais forte das receitas, talvez isso impulsione, dê um pouco de fôlego para as aquisições", acrescentou Mônica.

Ela, contudo, minimiza a chance de uma aquisição pelo Pão de Açúcar no curto prazo. "Acho que eles ainda estão fazendo a digestão da joint-venture com a Sendas."

Em nota breve, a Associação Brasileira de Supermercados (Abras) afirmou que a aquisição do Atacadão pelo Carrefour "revela que o mercado de varejo de auto-serviços no Brasil está aquecido e em processo de consolidação". A entidade divulga na quarta-feira o ranking do setor referente ao ano passado.


entry Apr 22 2007, 10:45 PM
Fabricantes de TV em Manaus criticam incentivos para LG

* por Kátia Brasil | Agência Folha, Manaus

Um projeto de ampliação e atualização da produção de televisores da LG Electronics, aprovado pelo Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus) em fevereiro, é o pivô da insatisfação das gigantes que produzem televisores na Zona Franca de Manaus, como Semp Toshiba, Gradiente, Philips e Samsung.

O projeto prevê a fabricação de TVs em cores com tela de plasma, buscando o novo mercado da era digital, com investimentos fixos de US$ 3,1 milhões (R$ 6,3 milhões). Mas, por enquanto, a LG, indústria coreana que é a segunda maior no setor de eletroeletrônicos de Manaus, garantiu somente os incentivos fiscais federais.

Os empresários temem que, se o governo do Amazonas aprovar o projeto de ampliação da LG, a nova unidade também seja beneficiada pela isenção do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços, estadual) superior a 85%, da qual a LG já dispõe.

"A indústria [eletroeletrônica] entende que TV de plasma é um produto diferenciado das TVs em cores e se a LG quer produzir, tem que recolher tributos e não receber mais incentivos", afirmou o presidente do Sinaees (Sindicato da Indústria de Aparelhos Elétricos, Eletrônicos e Similares do Estado do Amazonas), Wilson Périco.

Em 2003, o governo do Amazonas alterou a concessão de incentivos do ICMS. Segundo o secretário do Planejamento, Denis Minev, 98% das indústrias da Zona Franca optaram pela nova legislação e recebem hoje 55% de isenção de ICMS.

Do setor eletroeletrônico, a LG foi a única a optar pela antiga legislação, pela qual os benefícios podem chegar a 100%, mas não contemplam isenções para novos investimentos. Os concorrentes da LG temem uma espécie de "virada de mesa" da empresa, que poderia obter as isenções por meio judicial, por exemplo.

Procurada pela reportagem, a LG informou que comentará o assunto só em 26 de abril, data em que seu projeto de ampliação será analisado pelo governo do Amazonas. A empresa não apresentava novos projetos desde 2003.

Diferença de custo
De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas, com os incentivos do ICMS concedidos pela antiga legislação, a LG tem um custo de produção de televisores em cores de 15% a 20% menor do que o da concorrência.

A reação de indústrias como Philips, Toshiba, Gradiente e Samsung ocorre há duas semanas. O presidente da Philips, Paulo Zottolo, chegou a apontar a possibilidade de transferir sua fábrica da Zona Franca para outra região. Com o desequilíbrio, Zottolo diz que a LG tem grande vantagem comparativa.

Segundo o presidente do Cieam (Centro das Indústrias do Estado do Amazonas), Maurício Loureiro, a LG ganha US$ 100 milhões (R$ 203 milhões) por ano com a vantagem no ICMS. Minev, do Planejamento, descarta a possibilidade de que a LG seja beneficiada pela isenção de ICMS para produção de TV de plasma. Segundo ele, a nova lei veta a concessão do benefício para projetos de diversificação da linha de produção e fabricação de novos produtos, caso da LG.

entry Apr 21 2007, 10:48 PM
Europa recebe apoio dos Estados Unidos para controlar o euro

* por Brian Love e Paul Carrel | Reuters

BERLIM (Reuters) - Ministros das Finanças europeus receberam ajuda de Washington no sábado no momento em que renovam esforços para prevenir que a elevação do euro saia fora do controle.

Para Stephen Jen, estrategista de câmbio do banco de investimentos Morgan Stanley, é improvável, porém, que isso impeça a valorização do euro na segunda-feira. Mas a ofensiva cambial coincide com uma nova tentativa dos europeus de acalmar o ardor dos negociadores pela moeda única do bloco de países do velho continente.

Em entrevista divulgada durante a noite, o secretário do Tesouro norte-americano, Henry Paulson, disse ainda acreditar em um dólar forte, confirmando a mensagem que os europeus gostariam de levar aos operadores que seguem apostando na elevação do euro contra o dólar e o iene.

"Como eu acho que vocês sabem, eu acredito que um dólar forte é do interesse da nossa nação, e eu sou um grande partidário de as moedas estarem em um mercado competitivo e aberto", afirmou Paulson em entrevista à rede PBS dos Estados Unidos.

O comentário foi feito ao mesmo tempo em que as autoridades européias discutiam em negociações em Berlim, na sexta-feira e no sábado, que os mercados poderiam ser afetados por apostas agressivas nos mercados de câmbio.

O presidente do Banco Central Europeu, Jean-Claude Trichet, disse já ter ouvido Paulson reiterar a posição de Washington durante negociações a portas fechadas entre o G7 em 13 de abril.

A declaração de Trichet foi feita em entrevista coletiva durante os encontros em Berlim, onde algumas pessoas admitiram que o nível de apreciação do euro, embora potencialmente ruim para os exportadores, faz sentido agora que a economia da região cresce novamente de maneira saudável.

"Nós estamos em um período excelente em termos de crescimento", comentou Trichet.

O euro atingiu a cotação recorde de 162,42 ienes esta semana. A moeda européia terminou a semana perto de 1,360 dólar, muito perto do recorde histórico de 1,367 registrado em dezembro de 2004, e ficou entre 161 ienes e 162 ienes.

entry Apr 20 2007, 07:36 PM
Gávea Investimentos, de Armínio Fraga, confirma parte na compra do McDonald´s latino-americano

* por ValorOnline

SÃO PAULO - A Gávea Investimentos, fundada pelo ex-presidente do Banco Central, Armínio Fraga, confirmou hoje que tem participação na compra dos 1,6 mil restaurantes do McDonald´s na América Latina. O negócio, anunciado hoje pela manhã, deve movimentar cerca de US$ 700 milhões.

O grupo liderado pelo investidor argentino Woods Staton, que atua como parceiro da rede há 20 anos, foi anunciado como o comprador dos restaurantes, em um acordo que prevê um programa de licenciamento de 20 anos.

" A Gávea Investimentos tem a satisfação de confirmar o nosso investimento nas operações do McDonald´s na América Latina. Nossa decisão de investimento foi baseada na qualidade e potencial inigualáveis do McDonald´s como negócio na região e na competência de gestão, experiência e liderança do Sr. Woods Staton, que vai presidir a nova entidade " , afirmou Fraga, em nota enviada diretamente de Tóquio, onde participa de reuniões de negócios.

Em teleconferência, o executivo-chefe de operações do McDonald´s, Ralph Alvarez, explicou que a operação se insere na estratégia da empresa de diminuir o peso dos restaurantes franqueados em sua estrutura. Disse que a marca é muito popular na América Latina e a parceria com o grupo liderado por Staton deve ampliar o sucesso no subcontinente, onde as taxas de crescimento da rede atingem dois dígitos.

Os restaurantes franqueados da América Latina passarão a operar como uma franquia da empresa de Staton. Esta, por sua vez, será como uma "superfranquia" junto à matriz, esclareceu o executivo. O McDonald´s continuará fornecendo a marca e o direcionamento dos negócios.

Também pela manhã, a rede apresentou seus resultados referentes ao primeiro trimestre deste ano, quando obteve lucro líquido de US$ 762 milhões, valor 22% superior ao registrado no mesmo período de 2006. Ao comentar os resultados, o presidente do McDonald ? s, Jim Skinner, afirmou que a transação a companhia capaz de crescer mais rápido e torna os negócios "até mais relevantes localmente, em uma parte do mundo que mostrou forte demanda por nossa marca " .

471 Páginas V « < 438 439 440 441 442 > »   
DSTQQSS
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31




IPS Driver Error  

There appears to be an error with the database.
You can try to refresh the page by clicking here.

Error Returned

We apologise for any inconvenience