Bem-vindo, visitante ( Entrar | Registrar )

  Rating ---

Entries on Tuesday 13th August 2019

entry Aug 13 2019, 09:08 PM
CBS e Viacom anunciam fusão para criar gigante global do entretenimento

* por AFP

Nova York, 13 Ago 2019 (AFP) - Os grupos norte-americanos Viacom e CBS anunciaram nesta terça-feira (13) sua fusão, que cria uma gigante global de filmes e televisão com receita de US$ 28 bilhões, segundo um comunicado conjunto.

A fusão, que será feita por troca de ações, dá vida ao ViacomCBS, um grupo que "ocupa posições de liderança nos Estados Unidos, na Europa, na América Latina e na Ásia", disse o comunicado.

A nova empresa se torna o maior grupo de televisão nos Estados Unidos e também incluirá os estúdios cinematográficos Paramount e a editora Simon & Schuster. A fusão também reúne várias franquias de sucesso, como as sagas Star Trek e Missão Impossível.

O grupo também administrará serviços importantes no Reino Unido, na Argentina e na Austrália, além de canais a cabo em mais de 180 países.

A ViacomCBS terá faturamento de US$ 28 bilhões e valor de mercado de aproximadamente US$ 30 bilhões.

O novo grupo será liderado por Bob Bakish, atual CEO da Viacom. Segundo ele, a combinação dos ativos e competências da CBS e da Viacom nos permite criar "uma das poucas empresas com conteúdo e escopo amplo e variado o suficiente para moldar o futuro do nosso setor".

Esta operação reconstitui uma entidade que existia até 2006, antes de a National Amusements, sociedade que controlava os dois grupos, decidir separá-los.

A filha do fundador da National Amusements, que se tornou o magnata do grupo de mídia Summer Redstone, Shari Redstone, será presidente da nova diretoria.

A fusão deve ser concluída antes do final do ano, se for obtida permissão das autoridades competentes. Sob seus termos, os atuais acionistas da CBS terão 61% da nova entidade e os acionistas da Viacom, 39%.

Novo modelo de negócios
O anúncio foi feito em um momento em que o cenário audiovisual nos Estados Unidos está se transformando radicalmente, já que atores "tradicionais" (televisão, estúdios, operadoras de TV a cabo) enfrentam a ascensão de gigantes da internet como Netflix, Amazon Prime Video ou Apple TV.

Diante do novo modelo de negócios, sem publicidade, mas por meio de assinaturas, e de suas inovações tecnológicas, vários grupos já sentiram a necessidade de fortalecer sua oferta para manter sua estatura na disputa implacável do entretenimento americano.

Por exemplo, a Disney comprou a maior parte da 21 Century Fox por 71 bilhões e planeja lançar sua própria plataforma Disney+ em novembro.

A gigante das telecomunicações AT&T confiscou a Time Warner (HBO, CNN, TBS e Warner Bros), enquanto a Comcast fez o mesmo com a NBCUniversal.

Separadas, a CBS e a Viacom podiam lutar para ganhar mais peso. Mas para justificar a fusão, as empresas destacam especialmente que, se forem combinadas, terão uma capacidade financeira ainda maior para investir em novos conteúdos e novas tecnologias.

Além de seus catálogos, de mais de 140.000 transmissões de televisão e 3.600 filmes, eles gastaram US$ 13 bilhões em novos conteúdos nos últimos 12 meses.

No entanto, essa fusão não ocorrerá sem problemas, pois os dois grupos já fizeram várias tentativas de abordagem sem sucesso. O ex-diretor da CBS, Leslie Moonves, há muito se opunha à fusão, desejada por Shari Redstone, e a batalha chegou a ser levada à Justiça.

No entanto, Moonves foi expulso do conselho em setembro passado sob acusações de abuso sexual.

 
DSTQQSS
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31




IPS Driver Error  

There appears to be an error with the database.
You can try to refresh the page by clicking here.

Error Returned

We apologise for any inconvenience