Bem-vindo, visitante ( Entrar | Registrar )

  Rating ---

638 Páginas V  1 2 3 > » 
entry Ontem, 03:14 AM
Presidente do Eurogrupo diz que inflação está desacelerando rapidamente na zona do euro

* por Estadão

O presidente do Eurogrupo, Paschal Donohoe, afirmou que a inflação está desacelerando rapidamente na zona do euro, que foi o que ocorreu nos últimos meses. Em coletiva de imprensa após encontro do organismo, o irlandês disse que os problemas nas cadeias de fornecimento estão diminuindo, e que e efeitos da política monetária restritiva do Banco Central Europeu (BCE) estão sendo transmitidos.

Na ocasião, o comissário europeu para Economia, Paolo Gentiloni, afirmou que os dirigentes seguem confiantes de que a inflação seguirá desacelerando. No entanto, ele reconheceu riscos de alta, como tensões geopolíticas ou que leve um maior tempo para a transmissão da política monetária.

Levando em conta a divulgação do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) de março nos Estados Unidos na quarta-feira, que apontou uma aceleração acima do esperado, Gentiloni afirmou que o tema é algo que "seguimos observando de perto".

Por sua vez, o italiano ponderou se o cenário poderia se repetir na zona do euro. "Temos que lembrar que há diferenças no crescimento econômico entre as duas economias", afirmou.

entry Apr 11 2024, 03:14 AM
Reino Unido parece estar saindo de uma recessão, afirma integrante de conselho do BoE

* por Estadão

A integrante do conselho do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) Megan Greene afirmou nesta quinta-feira, 11, que o Reino Unido tem dado indícios de estar saindo da recessão, e que mesmo hoje vive uma "recessão boa", visto que o mercado de trabalho permanece muito aquecido.

"O crescimento de salários permanece muito elevado", afirmou Megan, no Fórum Econômico de Delphi, ao pontuar que, mesmo assim, tem notado avanços na contenção da inflação, embora ela permaneça acima da meta do BoE.

entry Apr 10 2024, 08:23 PM
Natura&Co aprova encerramento do programa de ADRs

* por Patricia Vilas Boas

(Reuters) - A Natura&Co informou nesta quarta-feira que seu conselho de administração aprovou o encerramento do programa de ADRs (recibo de ação negociado nos Estados Unidos) da companhia.

Segundo a Natura&Co, o encerramento do programa de ADR e sua intenção de cancelar o registro na SEC, órgão regulador do mercado de capitais dos EUA, não impactam a listagem de suas ações ordinárias na B3.

O conselho da empresa também aprovou a rescisão do contrato de depósito firmado em 1º de novembro de 2019 com o The Bank of New York Mellon, acrescentou o grupo em fato relevante.

A data efetiva do encerramento do contrato de depósito será 7 de agosto de 2024.

entry Apr 9 2024, 08:26 PM
Pesquisa do BCE com bancos nota 'pequeno aperto a mais' no crédito e queda na demanda no 1ºTRI

* por Estadão

O Banco Central Europeu (BCE) afirma que, em sua pesquisa sobre empréstimos bancários relativa ao mês de abril, foi reportado um "pequeno aperto a mais" nos padrões de crédito para empréstimos e linhas de crédito a empresas no primeiro trimestre deste ano na zona do euro. O aperto líquido na região reflete o quadro na Alemanha e em alguns países menores, enquanto em outras nações havia estabilidade, segundo a instituição.

Além disso, a demanda líquida por empréstimos "continuava a recuar de modo substancial no primeiro trimestre de 2024", afirma o BCE. O declínio na demanda por empréstimos foi motivado sobretudo pelos juros mais altos. O forte declínio na demanda líquida contrastava com a expectativa dos bancos de que haveria um pequeno aumento, acrescenta. Agora, os bancos projetam uma pequena queda líquida na demanda por empréstimos para empresas no segundo trimestre de 2024.

A demanda líquida por empréstimos para moradia teve um "pequeno declínio", enquanto a demanda líquida por crédito ao consumidor ficou em geral estável, diz a pesquisa. O levantamento mostrou também que os termos gerais e as condições de crédito para empréstimos imobiliários tiveram um relaxamento, "enquanto seguiram em geral estáveis nos empréstimos para empresas para o crédito ao consumidor.

Os bancos ainda reportaram um crescimento na parcela de pedidos rejeitados em todos os segmentos de empréstimos, no primeiro trimestre. Esse avanço foi menos nos empréstimos para moradia e para empresas, em 3%, e um pouco maiores no crédito para o consumo, de 6%.

entry Apr 8 2024, 09:46 PM
Nvidia é processada por violação de marca registrada por software "Modulus"

* por Blake Brittain | Reuters | Washington

(Reuters) - A fabricante de chips Nvidia foi processada por violação de marca registrada no tribunal federal do Texas, nos Estados Unidos, pela empresa de tecnologia financeira Modulus Financial Engineering devido ao seu software de inteligência artificial (IA) chamado Modulus.

A Modulus Financial solicitou na sexta-feira ao tribunal que forçasse a Nvidia a deixar de usar o nome Modulus, o que, segundo a companhia, causaria confusão aos consumidores com seu próprio software ligado à IA.

Um porta-voz da Nvidia se recusou a comentar sobre o processo nesta segunda-feira. O presidente-executivo da Modulus Financial, Richard Gardner, disse em comunicado que o processo é "um passo necessário para proteger nossa marca, que é o resultado de décadas de trabalho árduo e investimento".

A Modulus Financial fornece software financeiro para empresas como JPMorgan Chase, Bank of America e Goldman Sachs desde 1997, de acordo com seu site. O processo afirma que a empresa "se tornou amplamente reconhecida por sua liderança e inovação -- inclusive no campo de IA" -- e incorpora essa tecnologia em seu software.

O software Modulus, da Nvidia, é uma estrutura de código aberto para desenvolver modelos de aprendizado de máquina para sistemas de IA. A Nvidia mudou o nome do software de SimNet para Modulus em 2021. A Modulus Financial disse que o novo nome infringe suas marcas registradas "Modulus" e "Modulus AI".

A Modulus Financial solicitou ao tribunal uma quantia não especificada de indenização por danos, além de uma determinação exigindo que a Nvidia pare de usar o nome "Modulus".

entry Apr 5 2024, 09:32 PM
Energia solar no Brasil chega aos 41 GW de potência instalada, mostra Absolar

* por Estadão

O Brasil ganhou mais 4 gigawatts (GW) de energia solar no primeiro trimestre do ano, somando as grandes usinas solares e os sistemas de geração própria de energia em telhados, fachadas e pequenos terrenos, atingindo a marca de 41 gigawatts (GW), informou a Associação Brasileira de Energia Solar (Absolar). De acordo com a entidade, a energia solar trouxe desde 2012 mais de R$ 195 bilhões em novos investimentos, que geraram mais de 1,2 milhão de empregos verdes no País.

Atualmente, a participação da fonte solar equivale a 17,4% da matriz elétrica brasileira.

Somente no segmento de geração centralizada, as grandes usinas solares acabam de atingir 13 GW de potência no País, com cerca de R$ 56 bilhões em investimentos acumulados e mais de 391 mil empregos verdes gerados.

Pelos cálculos da Absolar, o setor fotovoltaico já evitou a emissão de 50,1 milhões de toneladas de CO2 na geração de eletricidade.

No segmento de geração distribuída de energia, a fonte solar atingiu 28 GW de potência instalada esta semana.

De acordo com a Absolar, isso equivale a cerca de R$ 139,2 bilhões em investimentos, R$ 41,7 bilhões em arrecadação e mais de 841 mil empregos verdes acumulados desde 2012, espalhados pelas cinco regiões do Brasil.

Para o presidente do Conselho de Administração da Absolar, Ronaldo Koloszuk, a ascensão brasileira na transição energética global é calcada majoritariamente pela expansão da geração solar fotovoltaica. "O ganho de escala, o aumento da eficiência e a evolução tecnológica de ponta fazem da energia solar um dos principais vetores da transformação sustentável no Brasil e no mundo", afirmou, em nota.

entry Apr 4 2024, 08:25 PM
Ações europeias fecham em alta com impulso de papéis cíclicos

* por Johann M Cherian e Ozan Ergenay e Sruthi Shankar | Reuters

(Reuters) - As ações europeias subiram nesta quinta-feira, lideradas por setores cíclicos, como mineradoras e montadoras, com investidores animados por sinais de recuperação da economia da zona do euro e de controle da inflação.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em alta de 0,16%, a 510,84 pontos, liderado por um ganho de 1,7% no setor de recursos básicos, depois que preços do cobre atingiram o nível mais alto em mais de 14 meses.

Os fabricantes de automóveis e os bancos ganharam mais de 1% cada.

A atividade comercial da zona do euro se expandiu no mês passado pela primeira vez desde maio de 2023, mas a recuperação foi desigual, com um aumento mais forte do que o esperado no dominante setor de serviços do bloco compensando uma queda mais profunda no setor industrial, segundo uma pesquisa.

Outro conjunto de dados mostrou que os preços ao produtor da zona do euro diminuíram 1,0% em fevereiro em uma base mensal, baixa maior do que a estimativa de economistas de uma queda de 0,7%. Os dados vêm depois de uma leitura de inflação ao consumidor de março mais fria do que o esperado.

"As tendências recentes da inflação na Europa contrastam fortemente com o que está acontecendo nos EUA", de acordo com os estrategistas da BCA Research. "Essa divergência na dinâmica inflacionária forçará o BCE a ser mais brando do que o Fed."

O Banco Central Europeu (BCE) está cada vez mais confiante de que a inflação está voltando para sua meta de 2% e que os argumentos a favor da flexibilização dos custos dos empréstimos, que já atingiram picos recordes, estão se fortalecendo, segundo os relatórios da reunião do banco realizada em 6 e 7 de março.

Operadores estão precificando um corte de 25 pontos-base nos juros do BCE em junho, enquanto os fortes dados recentes dos Estados Unidos atenuaram as expectativas de vários cortes na taxa básica do Federal Reserve.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,48%, a 7.975,89 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,19%, a 18.403,13 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 teve variação negativa de 0,02%, a 8.151,55 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,08%, a 34.454,58 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,53%, a 11.090,90 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 teve valorização de 0,09%, a 6.309,65 pontos.

entry Apr 3 2024, 09:50 PM
Grupo de bancos centrais lança projeto de tokenização para aprimorar sistema financeiro global

* por Rodrigo Tolotti | Portal do Bitcoin

O Banco de Compensações Internacionais (BIS), grupo global de bancos centrais, está explorando como a tokenização pode ser usada para melhorar os sistemas financeiros existentes com um novo projeto anunciou nesta quarta-feira (3).

Batizado de “Agorá” (marketplace, em grego), o projeto visa aproveitar contratos inteligentes para acelerar os serviços que os bancos centrais oferecem às instituições financeiras globais. “A tokenização é a próxima fronteira em termos de digitalização de dinheiro e pagamentos”, disse Cecilia Skingsley, chefe do Centro de Inovação do BIS.

O BIS espera que os contratos inteligentes, que permitem transações automatizadas quando as condições são atendidas em uma blockchain, possam acelerar o processo para os bancos fazerem pagamentos transfronteiriços.

Sete bancos centrais estão aderindo ao novo projeto pelo BIS Innovation Hub: o da Inglaterra, França (representando a zona do euro), Japão, México, Coreia do Sul, Suíça e o Federal Reserve de Nova York.

Empresas financeiras comerciais também podem aderir, mas o BIS ainda não tem confirmação de participantes.

O projeto “investigará como os depósitos bancários comerciais tokenizados podem ser perfeitamente integrados ao dinheiro do banco central atacadista tokenizado em uma plataforma financeira central programável público-privada”, disse o BIS em comunicado. “Isto poderia melhorar o funcionamento do sistema monetário e fornecer novas soluções utilizando contratos inteligentes e programabilidade, mantendo ao mesmo tempo a sua estrutura de dois níveis.”

Segundo Skingsley, o projeto Agorá explorará uma infraestrutura de pagamento mais eficiente que poderá reunir vários sistemas de pagamento. “Não iremos apenas testar a tecnologia, iremos testá-la dentro das condições operacionais, regulamentares e legais específicas das moedas participantes, juntamente com as empresas financeiras que nelas operam”, explicou.

Hyun Song Shin, chefe de pesquisa e consultor econômico do BIS, disse ainda que o objetivo da entidade é “aperfeiçoar o papel dos intermediários no sistema monetário internacional”.

O projeto surge em um cenário em que o BIS está atento às stablecoins e criptomoedas, reconhecendo seu potencial para ameaçar os sistemas financeiros tradicionais. Mesmo que esses ativos digitais sejam parte da tokenização, a entidade é crítica a parte do setor e já disse no passado que cripto “é um sistema falho que não pode assumir o manto do futuro do dinheiro”. Mesmo assim, a tecnologia blockchain será vital para o futuro das operações da entidade.

entry Apr 2 2024, 09:03 PM
Japão aprova investimento de US$ 3,9 bilhões em fabricante de chips

* por Yuki Hagiwara | Bloomberg

O Japão aprovou cerca de US$ 3,9 bilhões (R$ 20 bilhões) em subsídios para a empresa de chips Rapidus para dar fôlego à fabricação de semicondutores no país.

O financiamento ajudará a Rapidus a comprar equipamentos e também a desenvolver processos avançados de fabricação de chips, disse o ministro da Economia, Ken Saito.

O valor se soma aos US$ 2,2 bilhões de dinheiro público que a startup de 19 meses já recebeu em sua tentativa improvável de produzir chips em massa na província mais ao norte do Japão, Hokkaido, e competir com os líderes TSMC, de Taiwan, e Samsung, da Coreia do Sul.

"Os chips de próxima geração em que a Rapidus está trabalhando são a tecnologia que ditará o futuro da indústria japonesa e do crescimento econômico", disse Saito durante uma coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira (2) em Tóquio. "Este ano fiscal é extremamente importante para a Rapidus."

As ações dos fabricantes japoneses de equipamentos de chips subiram com a notícia, com a Tokyo Electron subindo 3,4% e a Disco ganhando 2,1%.

A quantia faz parte dos cerca de 4 trilhões de ienes (US$ 26 bilhões) que o Japão reservou nos últimos três anos para recuperar parte de sua antiga capacidade de fabricação de chips, com o primeiro-ministro Fumio Kishida visando 10 trilhões de ienes (US$ 66 bilhões) em apoio, juntamente com o setor privado.

O Japão comprometeu bilhões de dólares na primeira fábrica da TSMC em Kumamoto, sul do país, bem como na expansão da Micron Technology em sua fábrica em Hiroshima para produzir DRAM avançado.

As crescentes tensões geopolíticas estão incentivando governos ao redor do mundo a ampliar as capacidades domésticas para fabricar semicondutores, que são cruciais para o funcionamento de carros, usinas elétricas e sistemas de armas, bem como eletrônicos de consumo.

Os EUA também prometeram bilhões de dólares aos fabricantes de chips, mas atrasos na concessão de licenças e na alocação de subsídios têm prejudicado os planos de construção de fábricas.

A Rapidus está se unindo aos pesquisadores do país em nanotecnologia e materiais para diminuir a diferença com a TSMC na tecnologia de fabricação de ponta.

A TSMC detém a maior parte da produção avançada de chips terceirizada do mundo, com a rival mais próxima, Samsung, lutando há anos para alcançá-la.

Cerca de 536,5 bilhões de ienes (US$ 3,5 bilhões) dos subsídios recém-aprovados serão usados para instalar equipamentos na fábrica da Rapidus em Chitose, contratar pesquisadores da IBM, reduzir os tempos de resposta e construir um sistema de controle de produção, de acordo com o Ministério da Economia, Comércio e Indústria.

Os 53,5 bilhões (US$ 350 milhões) restantes serão usados para desenvolver tecnologias avançadas de packaging para ajudar a combinar vários chips para aumentar as capacidades.

Packaging é uma área que está recebendo mais atenção, à medida que colocar mais transistores em um único pedaço de silício se torna cada vez mais caro.

Os subsídios ajudam a colocar a empresa no caminho para alcançar seu objetivo de produzir em massa semicondutores usando processos de 2 nanômetros em 2027 e alcançar ciclos de produção que são duas vezes mais rápidos do que os dos concorrentes, disse o presidente da Rapidus, Atsuyoshi Koike.

"Esses fundos são extremamente importantes para nós tornarmos nossa linha piloto uma realidade."

Três décadas de estagnação econômica no Japão e perda de competitividade internacional foram causadas em parte pela falta de compreensão sobre a importância dos semicondutores para a digitalização, descarbonização e segurança econômica, disse Saito.

"Não é exagero dizer que os chips são a base das indústrias deste país e do mundo", disse.

entry Apr 1 2024, 09:56 PM
Sigma vai investir US$ 100 milhões para dobrar produção de lítio no Brasil

* por Roshia Sabu | Reuters

A Sigma Lithium anunciou nesta segunda-feira (1) uma decisão de investimento para adicionar uma segunda linha de produção em sua unidade industrial Greentech no Brasil, com o objetivo de quase dobrar a produção de lítio. O anúncio fez com que suas ações subissem 6% nas negociações desta manhã.

A Sigma, sediada em Vancouver, Canadá, que minera e processa lítio no Brasil, planeja aumentar a produção para 520.000 toneladas por ano até 2025, em comparação com a produção atual de 270.000 toneladas.

A empresa disse que o investimento para a fase 2 deve ser de US$ 100 milhões. Ela espera colocar a fábrica em funcionamento até o final do ano de 2024, com a primeira produção prevista para o primeiro trimestre de 2025.

A empresa, que recentemente passou por mudanças na administração e está buscando contratos com fabricantes de automóveis e grandes participantes do setor de baterias, obteve uma licença ambiental estadual no final de janeiro para instalar e operar a nova fábrica.

638 Páginas V  1 2 3 > »   
DSTQQSS
6
7
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30