Bem-vindo, visitante ( Entrar | Registrar )

  Rating ---

entry May 17 2019, 08:38 PM
EUA suspende tarifas de Canadá e México e abre caminho para ratificar T-MEC

* por AFP

Washington, 17 Mai 2019 (AFP) - Os Estados Unidos anunciaram nesta sexta-feira o fim das tarifas de aço e alumínio para o Canadá e o México, abrindo caminho à ratificação do T-MEC, o acordo de livre comércio renegociado entre os três países.

"Tenho o prazer de anunciar que acabamos de chegar a um acordo com o Canadá e o México e venderemos nossos produtos nesses países sem a imposição de tarifas", disse Trump em um fórum em Washington.

Os Estados Unidos e o Canadá emitiram pouco antes, de Ottawa, uma declaração conjunta sobre o acordo para eliminar as tarifas dos EUA sobre aço e alumínio e a retaliação do Canadá.

O México anunciou em outra declaração "um acordo benéfico para ambas as partes", que estabelece a supressão das cotas dos Estados Unidos e a consequente suspensão das medidas mexicanas.

As relações comerciais entre os três países foram marcadas por atrito desde que Trump chegou ao poder em 2017, determinado a cumprir sua promessa eleitoral de "os Estados Unidos primeiro".

Para isso, impôs aos seus vizinhos a renegociação do Tratado de Livre Comércio da América do Norte (Nafta), em vigor desde 1994, acusando-o de destruir milhares de empregos industriais, principalmente no setor automotivo, transferidos para o México.

Em meio às árduas negociações trilaterais, a Casa Branca decidiu aplicar, em 1º de junho de 2018, tarifas adicionais de 25% sobre o aço e de 10% sobre o alumínio para seus vizinhos, inicialmente isentos desses impostos. Canadá e México responderam com tarifas sobre um grande número de produtos dos EUA.

Após treze meses de negociações, Washington, Ottawa e Cidade do México conseguiram chegar a um novo Tratado (T-MEC), assinado no dia 30 de novembro.

O texto, entretanto, ainda precisa ser aprovado pelos parlamentos dos três países para entrar em vigor. E tanto o Canadá quanto o México colocaram a suspensão das tarifas sobre metais como condição fundamental para garantir a aprovação do novo acordo.

Otimismo sobre a ratificação
Agora, o otimismo sobre um novo T-MEC reina entre os três países da América do Norte.

"Recebemos com grande entusiasmo a decisão" dos Estados Unidos. "Esta ação prepara o caminho para avançar para a ratificação do T-MEC", escreveu no Twitter o subsecretário mexicano para a América do Norte, Jesus Seade, principal negociador do tratado para substituir o Nafta.

De Ottawa, o primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, também celebrou o acordo alcançado com Washington sobre tarifas "que não faziam muito sentido", e se disse "muito otimista" em relação à ratificação do T-MEC.

"Para nós e para os Estados Unidos, essas tarifas sobre aço e alumínio foram a maior barreira ao novo acordo do Nafta", disse Trudeau. "Demos um grande passo" em direção à ratificação, o que poderá acontecer "nas próximas semanas", disse a jornalistas.

Alguns membros importantes do Congresso dos EUA também disseram que não aceitariam o T-MEC se as tarifas dos EUA ainda estivessem em vigor.

"Esse acordo será fantástico para nosso país. E, com sorte, o Congresso o aprovará rapidamente", disse Trump nesta sexta-feira.

México e Canadá apontaram que, segundo o acordo, os dois governos retirarão todas os litígios pendentes na Organização Mundial de Comércio (OMC) por este tema.

Além disso, ambos os países implementarão medidas com os Estados Unidos para prevenir a importação de alumínio e aço a preços de 'dumping' (abaixo do custo de produção), assim como a compra ou o envio desses metais pelo México ou pelo Canadá.

Os dois países também monitorarão o comércio de alumínio e aço entre eles e os Estados Unidos, estabelecendo um sistema de consultas em caso de aumentos significativos.

Canadá e México haviam formado esta semana uma frente comum contra as tarifas americanas.

"É hora de abolir as tarifas, pensamos que seria benéfico para a competitividade de todo o continente e para nos aproximarmos de um verdadeiro livre comércio", disse a ministra canadense das Relações Exteriores, Chrystia Freeland, ao receber na terça-feira em Toronto uma delegação do governo mexicano.

 
« Next Oldest · With or Without Money · Next Newest »
 
DSTQQSS
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31




IPS Driver Error  

There appears to be an error with the database.
You can try to refresh the page by clicking here.

Error Returned

We apologise for any inconvenience